Arroz e feijão engorda?

arroz e feijão

Em diversas situações, acabamos por ouvir que o tão comido arroz e feijão engorda e nos atrapalha em várias metas de dietas.

Antes de qualquer coisa, é importante saber que precisamos de quantidades necessárias de fibras e nutrientes para conseguir conservar e potencializar o nosso metabolismo.

Arroz e feijão engorda?

Visando fazer você entender mais sobre esse assunto, evitando algumas decisões que possam te prejudicar, separei este artigo para desmistificar algumas coisas referente a esta combinação com cara de Brasil.

O arroz e feijão realmente engordam?

Bom, pensando referente a quantidade de calorias que você vai ingerir, assim como qualquer outro alimento, o arroz e feijão pode engordar se você comer uma panela de cada um. Caso isso aconteça, você vai acabar estocando gordura, considerando que esta combinação é rica em carboidratos e proteínas (graças ao feijão).

No vídeo abaixo, a partir de uma visão fitness, podemos ver como é o arroz e feijão em uma dieta. Confiram:

Como podemos ver, nosso querido arroz e feijão é tradição em todo o Brasil. Além disso, ele possuí uma alta gama de fitoquímicos, minerais, vitaminas, fibras e deixa as células do nosso corpo sempre nutridas e cheia de energia para conseguirmos realizar as nossas rotinas diárias.

E a sua composição?

Para começar, vou falar um pouco mais sobre como funciona o arroz branco.

Bom, pense que uma xícara de arroz branco cozido possuí um pouco mais de 200 calorias. No entanto, uma colher de sopa do alimento carrega somente 32 calorias. Já o feijão, presumindo que estamos falando do carioca, vamos colocar cerca de 180 calorias em uma xícara. Em uma colher de sopa, o feijão carrega mais ou menos 15 calorias.

Deste ponto de vista, podemos considerar que trata-se de um prato calórico principalmente por culpa do arroz, não é? Porém, existe um tipo de complemento que este prato trás que é um real divisor de águas. Vamos falar um pouco das fibras!

Este nutriente é bem conhecido por conseguir beneficiar toda a saúde do nosso sistema digestivo, mas principalmente por conseguir promover a sensação de saciedade no nosso organismo. É desta maneira por exemplo que, ao consumir as fibras, nossa barriga consegue ficar mais cheia que o normal, tornando-se ainda mais fácil para controlarmos a grande vontade de comer calorias durante o nosso dia.

Analisando toda a tabela nutricional destes dois alimentos, além da utilização de outros dados de porções, podemos afirmar que trata-se de um alimento que realmente trás uma boa quantidade de fibras para o nosso organismo, principalmente por conta do consumo constante de feijão.

E sobre os carboidratos?

O arroz branco vai entrar na categoria dos carboidratos simples, ou seja, são aqueles que contém pequenas moléculas de glicose e vão ser mais facilmente digeridos. Isso significa que elas vão rapidamente para a nossa corrente sanguínea, podendo ocorrer picos de açúcar e liberando insulina para remover todo esse excesso.

Quando a quantia de glicose em nosso sangue é alta a ponto do hormônio não conseguir manter o nível adequado para enviar o açúcar em forma de energia para as nossas células, nosso fígado passa a mandar mensagens para o nosso corpo armazenar todo este excesso em forma de gordura em diversos lugares.

Ainda dentro do nosso fígado, o que acontece é que este excesso de açúcar é a conversão em forma de glicogênio. Porém, quando tais estoques de glicogênio estão cheios, tudo é transformado em triglicérides, um tipo de gordura que é geralmente armazenada em nossos tecidos responsáveis em mostrar nossas gorduras.

Quando falamos mais referente ao feijão, como carboidrato complexo, quer dizer que ele é constituído por açúcares ligados a uma cadeia, tornando-se mais complexo de ser ingerido para dar ainda mais trabalho às nossas enzimas.

Obtendo uma ingestão mais lenta e sem picos de açúcar, os alimentos com fontes de carboidratos complexos são sempre mais saciantes e bem úteis na hora de utilizá-los no controle de peso.

Felizmente, assim como a grande maioria dos alimentos que acabam por preencher as nossas prateleiras, é possível encontrar o arroz em forma integral. Logo, olhando mais atentamente no consumo dos carboidratos complexos em nossa dieta, o arroz integral junto com o feijão é uma alimentação saudável e necessária para compor nossas mesas.

Por fim, é sempre bom lembrar que todo o alimento pode acabar engordando quando consumido de uma maneira exagerada. O arroz e feijão, em sua forma controlada e suficiente, torna-se um dos seus melhores amigos para alcançar seus objetivos.

Quais são os tipos de pães

pão integral

É sabido que muitos restaurantes e outros empreendimentos alimentícios não podem deixar o pão de fora. Afinal, este alimento fortemente incluído em nossa cultura brasileira sempre ganha cada vez mais espaço nas mesas e no coração dos consumidores.

É tanta variedade nas prateleiras dos mercados que, de primeira vista, deixa qualquer consumidor ou empreendedor maluco na hora de decidir qual é o tipo de pão que vai levar para a sua casa.

Esta maravilha consegue, em um só alimento, contém uma boa quantidade de proteínas, fibras, gorduras boas e carboidratos. Logo, é correto dizer que trata-se de um dos alimentos mais completos disponíveis hoje no mercado. No entanto, cada tipo de alimento pode ser bem vindo de acordo com o objetivo de quem compra. Quer um exemplo disso? Quem deseja comprar um pão para fazer dieta ou para estocar em casa, fazendo vendas posteriores.

As possibilidades são diversas, até mesmo de perder peso através da reeducação alimentar, por isso separei este artigo para fazer você entender melhor sobre as diversas opções que o mercado consegue nos trazer. Anotem aí!

Mundos dos pães: quais são os tipos de pães

  •         Pão francês

Também fortemente conhecido como simples pão de sal ou branco, o pão francês é o mais consumido em todo o Brasil. Ele é feito com farinha refinada de trigo e é muito rico em carboidratos e proteínas.

Como seu índice glicêmico é bastante elevado, o pão branco é usado com mais frequência para medir a glicose nos alimentos. Seu hábito alimentar de consumi-lo na primeira refeição vai ser sempre a mais indicada entre todos os nutricionistas, uma vez que a ingestão de energia em um primeiro momento é sempre a mais indicada para começar seu dia com qualidade.

  •         Pão integral

O pão integral é o mais procurado em todas as prateleiras por aqueles que querem realizar uma dieta, sempre procurando dicas de alimentação saudável para perder peso.

Sua fabricação não envolve farinha refinada, ou seja, existe a conservação da quantidade de vitaminas, fibras, minerais e cereais, deixando-o bastante nutritivo para incluirmos em nossa rotina diária.

Segundo o blog sos do peso, no qual temos parceria, mesmo que contenha uma quantidade interessante de carboidratos, as fibras contidas no pão integral conseguem diminuir a absorção de glicemia do nosso organismo, diminuindo ainda mais o nosso índice glicêmico.

Esse tipo de pão é, como disse, bem indicado para as pessoas que costumam treinar frequentemente, Sua alimentação pré-treino, por exemplo, consegue ser realmente útil graças a sua quantidade de energia e absorção de maneira gradual dos seus nutrientes, garantindo um metabolismo sempre ativo.

  •         Pão de linhaça

Tendo uma rica fonte de ômega 3 e 6, a linhaça traz grande vantagem para as pessoas que desejam realizar dieta, uma vez que ela também consegue ter ação antioxidante com renovação celular.

O pão também faz parte das dicas de como perder peso com saúde. considerando que ele é feito de linhaça junto com farinha de trigo integral, sendo realmente rico em fibras e gorduras boas que vão fazer você manter sua forma gradativamente. Porém, a saciedade que este alimento consegue trazer para a sua rotina diária é, sem dúvida nenhuma, um dos principais motivos que a tornam uma verdadeira aliada para qualquer objetivo saudável que você venha a ter durante a sua vida. Para vender então? Excelente!

Como escolher o queijo

queijo

Conseguir alguém que não gosta de queijo não é tarefa tão fácil assim. Mesmo que a origem e sabores sejam realmente diferentes, o grande fato é que esse ingrediente consegue ficar bom em qualquer combinação que quisermos (principalmente quando o derretemos). Além disso, ele pode ser utilizado para diversos fins, podendo ser de uma dieta simples até seu estoque para o comércio.

Como escolher o queijo

Ouvindo um pouco mais o especialistas, a mussarela é um dos queijos que mais são consumidos em todo o Brasil. Na verdade? Não só no Brasil, mas em países que a pizza também se faz presente, este tipo de queijo é o campeão.

Sua preferência tem mais haver com o preço e o seu aspecto cultura. Afinal, quem nunca aqui pediu uma pizza de mussarela na sexta feira? Pois é!

Vale a pena comprar queijo?

Para as pessoas que são mais viciadas em queijo, as opções para sua compra são diversas. Porém, como o tradicional queijo mussarela é mais comprado, podemos exemplificar um pouco o queijo prato e branco, sendo quase que tão famosos quanto o primeiro.

O mesmo de tudo é que, se for ver bem, os dois queijos que citei acima são praticamente o mesmo valor do queijo mussarela.

Os queijos duros estão cada vez caindo ainda mais, uma vez que o Brasil é um dos grandes importadores, sendo também por conta disso que o queijo nunca fui um vilão quando o assunto é custo.

Se você deseja potencializar e ampliar a sua gama de produtos, ou até mesmo ter um ritmo de consumo interessante para a sua casa e dieta, é interessante comprar sempre queijos variados para compor suas alimentações e vendas. O queijo branco, por exemplo, consegue casar quase que instantaneamente com um lanche que tenha salada, tomate ou outro molho saudável que consiga gerar complemento.

Se a sua pergunta é a valia que o queijo vai ter para a sua dieta ou negócio, respondo que SIM! Ele será bem útil.